Subscribe:

Ads 468x60px

Pages

terça-feira, 13 de março de 2012

Aquele Dos Anjos Quebrados (Parte 1)

Estava chovendo forte,não entendi por que ele havia me chamado,não fazia sentido,era sábado,e ele me chamou para um evento tão formal que teria que usar um terno,e uma capa preta,eu nunca havia sido chamado para uma festa assim antes,ainda mais pelo meu professor.O taxista parou na mansão gótica e me encarou como se quisesse o dinheiro e ir embora daquele lugar horrível o mais rápido possível,paguei a ele e saí do táxi,e ele saiu assim que fechei a porta. Encarei a pequena "mansão mal assombrada" e andei com passos largos,a grande porta de madeira nobre aguardava que eu a empurra-se,minha mão tremeu um pouco e então abri,lá dentro estava ele,meu professor de matemática,ou melhor,meu professor de Enoque ,mas por que ele estava tão tenso ?Sua pequena barba branca e mal feita estava estranha,seu olhar não era de arrogância ou sarcasmo como de costume,era insegurança e medo,conseguia ver isso em qualquer lugar,anjos sabem sentir o coração de qualquer ser vivo,ainda mais outro anjo,logo senti uma sensação de desconforto,sentada no sofá estava Íris,minha irmã,com um vestido preto longo,ela olhou para mim com medo e sorriu insegura.

-Professor,por que o senhor e minha irmã estão aqui..? - Perguntei com a voz falha .

-Sinto muito Jim - Falou o professor Peter agora olhando para os lados desesperado.

-O que aconteceu professor? - Falei agora com um tom de voz desafinado e pouco confiante.

-Abra suas asas,pequeno anjo- Disse Aaron aparecendo no canto superior da casa,onde havia um tapete vermelho sangue e vasos antigos - Chegou a hora de brilhar.

Íris deu um pequeno grito e tampou a boca com suas mãos brancas e finas.

-Por que ele esta aqui professor? Não foi ele que quebrou boa parte da ordem...

Aaron fez um sinal com a mão que me fez calar imediatamente,ele olhou para Peter,e isso o fez tremer,quando ele viu Aaron apontar para o andar de cima,Peter andou até o final da escada de mármore e trouxe Sophia com ele,ela andava acompanhada com ele,segurando sua mão delicadamente,seu olhar estava vazio,usava um vestido branco que ia até os joelhos e estava descalça,seu cabelo curto estava pouco escuro,não brilhava como antes,assim como seus olhos,estavam sem sentimentos agora,ela parou no pé da escada,Peter soltou sua mão e voltou para perto da lareira abaixando a cabeça careca,percebi que ele estava segurando para não gritar de raiva e ódio.

-Por que minha namorada está aqui? - Perguntei com medo.

-Ela não está aqui,bem,ela está,só que não percebe,esta em transe,já ouviu no deus Hipnos? -Disse Aaron sorrindo e arrumando suas vestes que pareciam um terno todo preto -Sim,sono profundo,é como ela está,pode gritar,ela não vai reconhecer nada além da minha voz.

-Por que nos reuniu aqui?

-Por que acha pequeno Jim? Por que trouxe as pessoas que mais gosta? Por que acha que pedi para meu avô te chamar aqui?

-Avô? - Repeti sem entender,foi então que Peter começou fechar as mãos e fungar como se quisesse chorar de raiva.

-Sim,ele é meu avô,mas é claro que não te contou,ele tem vergonha do próprio neto..

-Que assassinou os pais,que não conseguiu controlar a sede de sangue e criou uma guerra entre anjos,você é um pobre infeliz... –Gritou Peter abrindo as asas longas e acinzentadas,seu fraque rasgou afrouxando a gravata e a camiseta.

-Quieto – Disse Aaron fazendo um movimento com a mão como se estivesse dispensando alguém,mas na verdade foi um impulso que fez com que Peter fosse empurrado para a parede de pedra- se continuar falando vou fazer você destruir cada centímetro dessa casa.

-Sophia - gritei,e ela nem olhou.

-Já disse que somente minha ordem é absoluta aqui - Aaron sorriu - Venha minha linda,me de um beijo.

Eu corri o mais rápido possível quando ela se aproximou dele,assim que ela ia tocar seus lábios acertei Aaron com um soco firme,ele foi para a esquerda com a força do meu punho,senti sangue escorrer em minha mão,em seguida pegou meu pescoço e apertou,logo depois soltou meu pescoço e me empurrou contra a parede,caí em cima da armadura de ferro.

-Eu lhe chamei - Disse como se nada tivesse acontecido,só que agora estava com os braços sobre a cintura de Sophia,o que me fez arder por dentro - para um duelo até a morte,se eu ganhar,quero tudo que é seu,inclusive suas asas,que ainda não estão completas,se perder,te dou o livro de Enoque,pode pegar sua família e ir.

-Não posso aceitar algo assim - Falei enxugando a boca ensanguentada com a manga do terno.

-Ou aceita ou fico com o livro de Enoque e mato Sophia agora com a maldição.

Olhei para os lados,professor Peter estava caído em um canto da casa,Íris estava tremendo e olhando para mim com receio e minha namorada não estava comigo,talvez não fosse uma má ideia ser o “sacrifício”,pois acho que todos sabem quem vai perder,parei de encarar o nada e olhei nos olhos de Aaron.

-Vamos começar.

Ele deu seu sorriso malicioso e passou a língua nos lábios com sangue,meu coração deu um salto,fechei os olhos,e apertei os punhos,a partir de agora,tudo depende disso,e então abri os olhos novamente.

2 comentários:

L. Kaori disse...

*---* fofo. Ta melhor que a guerra dos tronos sim hahah.. u.u não demora de postar a 2ª parte ta? Te amo.

Iris Kacic disse...

está muito bom *---* ansiosa para ver esse duelo...
posta logo a segunda parte viu? hahaha

beijos, amo vc s2